textimagens - rosaura soligo

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

os olhos veem a partir de onde os pés pisam

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrissima/il1710201005.htm                                                                                            leonardo soares




Talvez caiba
hoje à arte
a tarefa
bastante simples,
mas tão difícil,
de dizer que
o que
você
está vendo 
NÃO é
o que
você
está vendo.

Nuno Ramos
[autor de Bandeira Branca,
a polêmica obra dos urubus
na 29ª Bienal de São Paulo]

6 comentários:

  1. NOTA:
    O título deste post é parte de um texto de Leonardo Boff, chamado 'A águia e a galinha', de conteúdo muito compatível com a polêmica causada pela exposição de 'Bandeira branca', a obra de Nuno Ramos depredada na Bienal deste ano.
    Quem pisa o chão como galinha realmente não pode ver os urubus do Nuno com olhos de águia. Acontece...
    Rosaura e Leonardo

    ResponderExcluir
  2. o léo é bão, né? beijos, M.

    ResponderExcluir
  3. urubus ficaram bestas com as besteiras ditas sobre as suas vidas benditas

    ResponderExcluir
  4. Bendita esta dos urubus bestas com as besteiras ditas!

    ResponderExcluir
  5. Como conseguem?!!
    O ajuste das lentes e das palavras em defesa de alguns princípios caros tem nos colocado frente à uma diversidade sentidos que nos engrandece! Amei a foto, à referência à Boff, ao "cutucão" para ir lá ver o que um artista quis dizer sobre urubus e a arte no país e ao convite de tentar ver o que ainda não vejo neste diálogo...Obrigada... mais uma vez!

    ResponderExcluir