textimagens - rosaura soligo

sábado, 25 de janeiro de 2014

Granada nevada com céu azul e sol

vanessa simas











são mundos que não acabam,
porque sei que nunca conhecerei tudo, 
por mais que conheça muito. 
mundos que não acabam 
porque faço das minhas fronteiras 
e das fronteiras do mundo
lugares para serem atravessados 
e em cada travessia serem sentidos 
em vez de fazer 
com que sejam apenas divisões 
em um canto e outro, 
que delimitam o espaço geográfico 
pertencente a você ou a mim.
vanessa simas

2 comentários:

  1. own
    a cidade que escolheria para voltar nos descansos de atravessar fronteiras externas =]

    ResponderExcluir